Home Roubo Ciclista tem Bicicleta Roubada durante competição de triathlon em Santos

Ciclista tem Bicicleta Roubada durante competição de triathlon em Santos

176
0
COMPARTILHAR
Roubo Bicicleta Triatlo 26º de Santos
Roubo Bicicleta Triatlo 26º de Santos
Curta nossa página no Facebook

O Ciclista Edivanio Monteiro, do Sesi-SP, precisou abandonar a prova devido ao roubo

O Ciclista Edivanio Monteiro, Membro da Equipe Clube Sesi-SP, precisou abandonar a prova do 26º Triathlon Internacional de Santos, que aconteceu neste último domingo (12/02) . O motivo, Monteiro teve a Bicicleta Roubada durante a competição. 

O competidor estava entre os primeiros colocados quando diminuiu o ritmo para fazer o retorno, quando se encontrava no quilômetro 56 da Rodovia Anchieta, em Cubatão, ele sofreu o assalto a mão armada.  

O Ciclista foi empurrado da Bicicleta, levou uma queda e levou algumas escoriações. Após o Roubo, o atleta foi levado pela ambulância da prova até o Hospital São Lucas, atendido e liberado. 

Local do Roubo da Bicicleta do Ciclista durante a 26º Triathlon Internacional de Santos
Local do Roubo da Bicicleta do Ciclista durante a 26º Triathlon Internacional de Santos

Segundo Núbio de Almeida, organizador da prova, Edvianio Monteiro estava entre os Ciclistas cotados para vencer a competição. “É uma tristeza muito grande. Há duas semanas tive reunião na Ecovias e com o capitão da Polícia Rodoviária. Discutimos bastante sobre a preocupação com assaltos, mas nada é 100% garantido neste País”, lamentou. 

A Polícia Rodoviária Estadual informou que fez três reuniões com a organização da competição, Ecovias e DER. Estavam à disposição do 26º Triathlon Internacional de Santos dez viaturas, cinco,em locais críticos como a Vila dos Pescadores, Vila São José e  Vila dos Criadores.

No entanto, o crime  aconteceu a 600 metros  de onde estava estacionada uma das viaturas. Uma moto da organização ainda acionou a Ecovias e a polícia, que iniciou uma  operação pela Vila Noel e Vila Esperança, mas nem a bicicleta e nem os indivíduos foram encontrados.

“Me sinto impotente. É um evento internacional, oficial da nossa cidade, em que a gente cuida de tudo. É legalmente autorizado. A tristeza é pelo atleta, que passou pelo nervoso de estar na mira de uma arma e estava cotado pra ganhar a prova. E pelo ser humano, que se machucou e tem nossa solidariedade. Também fico triste por expôr a nossa cidade, o Estado de São Paulo de forma negativa”, afirmou Almeida.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here